Belara

Belara é um medicamento anticoncepcional, que deve ser ingerido via oral, que se o seu uso for feito corretamente, de acordo com as instruções da bula, as chances de ocorrer uma gravidez é 0,04% ao ano. Esse medicamento possui dois hormônios em sua composição, o acetato de clormadinona e o etinilestradiol. Esses hormônios inibem a liberação do óvulo, pelos ovários.

Onde comprar mais barato?

Esse medicamento não é um dos anticoncepcionais mais em conta, portanto vale a pena pesquisar e comparar preços, afim de saber qual local vale mais a pena comprar. Uma dica é buscar online, pois as drogarias online costumam oferecer boas promoções e valores de frete em conta.

Para que serve o Belara?

O Belara é um medicamento contraceptivo, ou seja, utilizado para prevenir gravidez.

Preço do Belara

Uma caixa com 21 comprimidos de Belara, costuma custar no mercado, entre 33 e 43 reais. Na drogaria online drogaria net, esse medicamento costuma custar, em média, 34 reais.

Como usar o Belara?

Ao iniciar o uso do Belara, deve-se esperar o primeiro dia de menstruação, e assim, nesse dia, começar seu uso. Após isso, deve-se ingerir os 20 comprimidos restantes nos dias seguintes, preferencialmente no mesmo horário, para possuir o efeito desejado. Após ingerir todos os comprimidos da cartela, deve-se fazer uma pausa de 7 dias, para começar uma nova cartela. Após 2 ou 3 dias do último comprimido ingerido, deve aparecer sangue, semelhante a menstruação, que deve durar poucos dias. No oitavo dia de pausa, deve-se retomar o uso do anticoncepcional, mesmo que ainda haja sangue.

No verso da cartela, estão impressos os dias da semana, sobre os comprimidos, para ajudar a manter um controle, sobre os dias que o medicamento foi tomado. É indicado que sempre se busque tomar o medicamento do dia correto, afim de sempre saber se tomou ou não o medicamento no dia.

Efeitos colaterais do Belara

O anticoncepcional Belara pode causar alguns efeitos colaterais a quem o utiliza, como maior parte dos medicamentos.

As reações mais comuns a que utiliza o medicamento são dor de cabeça, enxaqueca e sangramento de escape. As reações comuns são inflamação na vagina, candidíase, alterações de humor, alteração de libido, tontura, náuseas, vômito, dor no abdômen, acne, dor ou aumento dos seios, secreção nos seios, cólica, alteração do fluxo menstrual, falta de menstruação, inchaço e ganho ou perda de peso. As reações incomuns a quem o utiliza são alteração no apetite, cólica abdominal, erupções cutâneas, aumento dos pelos, perda de cabelo, aumento da pressão arterial e alteração nos níveis de lipídios. As reações raras que já foram observadas são reações alérgicas, intolerância à glicose, intolerância a lente de contato, icterícia colestática, aparecimento de nódulos e diminuição dos níveis séricos de folato. Já as reações muito raras são câncer de fígado, exacerbação do lúpus eritematoso sistêmico, exacerbação da porfiria, exacerbação da coréia, inflamação do nervo ocular, trombose, piora nas varizes, inflamação do pâncreas, inflamação do intestino grosso ou cólon, doença biliar, síndrome urêmica hemolítica e manchas ou bolhas pelo corpo.

Caso o paciente observe qualquer um desses efeitos colaterais, ou tenha alguma dúvida a respeito do que está sentindo, é recomendado que procure um médico ginecologista o mais rápido possível.

Composição do Belara

Um comprimido do anticoncepcional Belara contém 2 mg de acetato de clormadinona e 0,03 mg de etinilestradiol.

Excipientes: amido, dióxido de titânio, estearato de magnésio, hipromelose, lactose monoidratada, macrogol 6000, óxido de ferro vermelho, povidona, propilenoglicol, talco.

Quantas Estrelas Vale Este Artigo?

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)

Loading...

Talvez você se interesse por:

Este artigo foi lhe útil? Clique no G+1. É muito importante para nós!